Câncer de Cabeça e Pescoço

Câncer de Cabeça e Pescoço

Olá

Agora no mês de julho, estaremos na “Campanha do Julho Verde“ que é a prevenção e o diagnóstico precoce do Câncer de Cabeça e Pescoço. Para todos entenderem a importância desse tipo de doença.

O câncer de cabeça e pescoço são os tumores malignos que aparecem na região da face, boca e pescoço, com diferentes tipos histológicos, mas os mais frequentes são o carcinoma de células escamosas que estão presentes desde a pele até na boca, nariz, laringe (garganta) seguido dos cânceres da tireoide. Esses cânceres apresentam alta prevalência em todo mundo e estima-se que mais de meio milhão de casos sejam diagnosticados anualmente, com alta taxa de morte. (GlobalCan, 2020)

No Brasil, a estimativa é de aproximadamente 33.500 novos casos de cabeça e pescoço, sendo aproximadamente 17.500 homens, em sua maioria com câncer da boca e laringe (garganta) e 16.000 mulheres, nesse grupo o mais frequente é o tumor maligno da tireoide. Enquanto a frequência de óbitos ocorre em maior número no grupo masculino do  que no feminino. (INCA, 2020)

Chance de sobreviver a esse câncer de boca e garganta, quando avaliado em 5 anos é  ao redor de 30% a 60%, enquanto o de tireoide é mais alta ao redor de 90 a 100%. Assim devido a importância desses tumores na cabeça e pescoço será feita a seguinte divisão.

Câncer de Boca

O que é câncer de boca?

Boca é a região que compreende desde o lábio, língua, gengiva e bochecha. Nessa área podem aparecer tumores e quando for maligno chamamos de câncer.

Figura 1 – Tumor de língua

Quais são as causas?

A causa mais comum é o uso do cigarro e uso abusivo do álcool. Mas também esse câncer pode ocorrer por próteses dentárias mal adaptadas, má higiene da boca e muito pouco causados pelo vírus do HPV.

Como podemos prevenir?

Evitar o uso do cigarro, uso excessivo de álcool, ter uma boa higiene da boca e sexo seguro com preservativo.

Como ele se manifesta inicialmente?

Toda ferida ou “afta” na boca com duração maior de 15 dias, principalmente  em quem fuma e/ou usa álcool, deve-se suspeitar de câncer. Caso tenha um nódulo no pescoço, pode ser uma metástase (filho do tumor) em um gânglio linfático (íngua). Esse tumor na boca também pode sangrar, doer e diminuir o movimento da lingua.

Como se faz o diagnóstico?

O diagnóstico é feito por especialista em Cirurgia de Cabeça e Pescoço/ Otorrinolaringologia / Dentista, ao examinar a boca e identificando o tumor , deve ser feita a biopsia (retirada de um pedaço) para ser examinado pelo patologista. Para verificar o tamanho do tumor utiliza-se a tomografia computadorizada, pois permite verificar a lesão da boca e o pescoço do indivíduo pois esse tumor pode dar metástase no linfonodo (íngua, caroço) no pescoço.

Quais são as formas de tratamento?

A principal forma de tratamento é a cirurgia com a retirada do tumor e a limpeza do linfonodos do pescoço. E com o resultado do exame desse material, pode ser necessária a complementação com a radioterapia e/ou quimioterapia.

Quais são as chances de cura?

Em geral, a cura gira ao redor de 65%, mas com uma chance maior nos tumores pequenos e sem a metástase no pescoço.

Como é a vida depois do tratamento?

Como ocorre a retirada de parte da língua e/ou da bochecha  e/ou da gengiva, o indivíduo pode alterar a fala, o modo de alimentar e assim deve fazer a reabilitação para ter uma boa qualidade de vida.

Câncer da Laringe

O que é câncer de laringe?

A laringe é a nossa caixa da voz que contem as cordas vocais, a epiglote e outras estruturas que nos permitem falar e evitar que a comida vá para o pulmão. Nela o tumor maligno mais frequente é o das cordas vocais.

Figura 2 – Tumor das cordas vocais

Quais são as causas?

A principal causa é o uso do cigarro e em um número pequeno causado pelo vírus do HPV.

Como podemos prevenir?

Evitar o uso de cigarro, de outras formas de tabaco e fazer sexo seguro.

Como ele se manifesta inicialmente?

Em geral surge com um aparecimento de uma rouquidão que permanece por mais de 15 dias e/ou a presença de nódulos (caroços) no pescoço.

Se o diagnóstico não for feito no início como ele evoluiu e o que causa no paciente?

No início desse câncer surge a mudança da voz (rouquidão), mas caso a pessoa não procure a assistência médica, esse tumor pode crescer e ocasionar falta de ar, dificuldade para comer e com necessidade de passar sonda no nariz para a alimentação e feitura de um orifício no pescoço para respirar que é a traqueostomia.

Como se faz o diagnóstico?

O diagnóstico é feito pelo exame das cordas vocais, chamado de laringoscopia junto com a realização de uma biopsia (retirada de um pedaço pequeno do tumor). Além de exames como a tomografia computadorizada que permite verificar se a doença esta na laringe ou cresceu para outras áreas do corpo como os gânglios linfáticos do pescoço ou pulmão.

Quais são as formas de tratamento?

Nos tumores pequenos o tratamento é feito com a radioterapia ou a cirurgia e nos tumores mais avançados com dificuldade de respirar e comer o tratamento é a laringectomia total (retirada da caixa da voz) acrescido de radioterapia e até quimioterapia.

Quais são as chances de cura?

A cura é maior nos tumores pequenos ao redor de 90% e nos tumores mais avançados, como aqueles casos que precisaram da laringectomia e radioterapia, que fica ao redor de 50%. 

Como é a vida depois do tratamento?

Nos pacientes dos tumores pequenos, os quais foram submetidos a cirurgia ou radioterapia, ocorre uma mudança da voz permanecendo com uma rouquidão. Mas nos casos em que há a necessidade de realizar a laringectomia total, há necessidade de fazer a reabilitação da fala com o auxilio da Fonoaudiologa e cuidado da traqueostomia com a enfermeira especialista em estomia.

Câncer da Tireoide

O que é câncer da tireoide?

É e o tumor maligno que cresce na tireoide, e essa glândula está na parte anterior do pescoço. O tumor mais frequente é o papilífero, mas temos o folicular, o medular e o anaplásico.

Figura 3 – Cicatriz da tireoidectomia
Figura 4 – Tireoide extraída com câncer

Quais são as causas?

A única causa comprovada é a exposição a radiação, como aconteceu no acidente da Usina Nuclear de Chernobyl, onde aumentou o número de câncer de tireoide nas áreas próximas.

Como podemos prevenir?

Evitar a exposição excessiva à radiação.

Como ele se manifesta inicialmente?

O câncer de tireoide surge como um nódulo (caroço) na parte anterior do pescoço, dependendo do tamanho, ao engolir pode ser visualizado. Mas nem todo nódulo é câncer e por isso necessita de avaliação do médico especialista em cirurgia de Cabeça e Pescoço e/ou endocrinologista, pois através do exame de biopsia aspirativa poderá confirmar o diagnóstico ou não.

Caso o diagnóstico não for feito no início como ele evoluiu e o que causa no paciente?

O câncer da tireoide diferente de outros tumores pode ter uma evolução lenta, mas em alguns casos mais avançados podem surgir metástases (filho do tumor) nos gânglios linfáticos (ínguas) do pescoço e mudança da voz (rouquidão) e até falta de ar.

Como se faz o diagnóstico?

O diagnóstico do nódulo na tireoide suspeito para câncer pode ser feito através da biopsia aspirativa por punção com agulha fina, através da pele e com o auxilio do ultrassom, para poder estudar se há células cancerígenas nesse material.

Quais são as formas de tratamento?

O tratamento de escolha é a cirurgia, com a retirada da glândula tireoide, chamada de tireoidectomia, com a finalidade da remoção do tumor. Pode-se em alguns casos haver a necessidade de aplicar o iodorradioativo como complemento da cirurgia e, muito raramente o uso de radioterapia e quimioterapia.

Quais são as chances de cura?

A cura é elevada ao redor de 98% nos tumores do tipo papilífero, que é o mais comum.

Como é a vida depois do tratamento?

Maioria dos pacientes submetidos à tireoidectomia tem a necessidade de usar o hormônio tireoideano levotiroxina e tem uma vida normal.

Mas em resumo quando se falar em Câncer de Cabeça e Pescoço, o mais agressivo são os tumores da boca e garganta e o menos são, em sua maioria, o da glândula tireoide.

O câncer da boca e garganta tem os sinais precoces com ferida na língua, sensação de corpo estranho ou a rouquidão por um período com mais de 15 dias. Nas pessoas que fumam, bebem e praticam sexo inseguro, até que se prove o contrário e, ainda com um nódulo no pescoço, pode ser um CÂNCER. O diagnóstico é feito através de uma biopsia, que é a retirada de um “pedaço” do tumor.

Para a prevenção do câncer de cabeça e pescoço, o mais importante é não fumar, beber com moderação e fazer o sexo seguro.

Não só o mês de Julho é Verde, mas sim o ano todo deve ser da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de cabeça e pescoço.

Dr. Marco Aurélio Vamondes Kulcsar
Livre Docente FMUSP – Cirurgia de Cabeça e Pescoço
1º Vice-Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço