Feridas

O que são feridas?

Feridas representam a perda de solução de continuidade da pele (ferimento) por causas externas (traumas ou cirurgias) ou por causas internas ou endógenas, relacionadas a doenças facilitadoras ou causadoras da ferida.

As feridas podem ser classificadas como simples, quando o tempo e as fases de cicatrização acontecem de maneira ordenada e de acordo com um tempo previsto para o tipo e extensão da lesão; ou complexas, quando não respondem ao tratamento adequado de acordo com a etiologia (fator causal) por complicações metabólicas ou fisiológicas.

O tempo para a reparação da ferida (cicatrização) e as complicações, principalmente infecciosas, bem como sua gravidade e extensão, etiologia e condições clínicas do paciente são fatores determinantes para a cronicidade e complexidade.

Feridas simples respondem rapidamente ao tratamento padrão, entretanto, feridas complexas necessitam orientação especializada para um tratamento efetivo.

Tem como prevenir as feridas?

Com certeza podemos prevenir!

Quando falamos em feridas agudas, causadas pelos mais variados tipos de trauma, como quedas, acidentes automobilísticos, moto ciclísticos ou ciclísticos, armas de fogo, armas brancas ou queimaduras, as formas de prevenção referem-se a identificar o risco e educar as pessoas para que evitem o acidente.

As campanhas para não dirigir após o consumo de álcool, o estabelecimento de controle de velocidade dos veículos, o uso de capacetes em motos, bicicletas ou patins, a coibição de venda de armas de fogo, os cuidados com grupos de risco para quedas (crianças e idosos) e as medidas de prevenção de acidentes com queimaduras são alguns dos exemplos de prevenção de feridas que podem ser realizados por meio de campanhas com a população e orientações familiares.

Quando falamos em feridas crônicas com causas relacionadas a uma doença, a prevenção depende da identificação e controle dos fatores relacionados com a própria doença para que a pessoa não desenvolva uma ferida.

Vamos verificar alguns exemplos:

Tipos de feridas

Medidas de prevenção da úlceração

Úlceras por Diabetes

úlceras por diabetes

Controlar a glicemia

Avaliar o risco dos pés em serviços especializados

Estabelecer autocuidado com os pés e unhas

Adequar calçados

Conhecer os riscos e prevenir complicações

Úlceras Venosas

úlcera venosa

Utilizar terapia compressiva para reduzir edema (a terapia compressiva deve ser prescrita por um especialista)

Realizar exercícios

Realizar drenagem linfática, se necessário

Identificar sinais de risco de ulceração

Cuidar da limpeza e hidratação da pele

Lesões por Pressão

(locais de risco para desenvolvimento da lesão)
lesões por pressão

Identificar as pessoas de risco de lesão por pressão

Identificar e avaliar a pele nos locais de risco

Manter a pele limpa e hidratada

Utilizar superfícies de distribuição de pressão, se necessário

Estabelecer horários e técnicas de reposicionamento, de acordo com necessidade

Utilizar produtos de proteção da pele, se necessário.

Existem diferentes formas de tratamento de feridas?

Certamente!

Todas as feridas precisam de cuidados com o seu leito, bordas e pele adjacente. Mas isso é apenas uma parte do tratamento e está relacionado com a troca de curativos. Para as feridas simples, a troca de curativos na maioria das vezes é o suficiente para a cicatrização.

Entretanto, feridas complexas exigem um conhecimento amplo e especializado, pois será necessário intervenções nos fatores causais e o uso de tecnologias e procedimentos de acordo com as melhores recomendações existentes na literatura para a etiologia.

Terapias adjuvantes como laser, ozônio, hiperbárica, eletroestimulação, ondas de choque e outras, são procedimentos complementares que necessitam indicação e uso por profissional habilitado. Essas terapias são temporárias (há indicações de tempo específico de uso) e podem auxiliar o tratamento padrão, mas jamais substitui-lo. 

Por isso, feridas complexas que não respondem a tratamentos convencionais, devem ser conduzidas por um enfermeiro especialista.

O enfermeiro estomaterapeuta é especialista em feridas agudas e crônicas, estomias, incontinências urinária e anal, fístulas, drenos e cateteres.

A Associação Brasileira de Estomaterapia – SOBEST, é uma entidade de caráter científico e cultural, voltada à educação da enfermagem nas áreas de estomias, feridas e incontinências, por meio de eventos científicos, cursos de aperfeiçoamento e acreditação internacional de cursos de especialização de enfermagem em estomaterapia. Nosso objetivo é contribuir para a assistência segura e qualificada nas áreas da Estomaterapia.