Dia Mundial da pessoa com Estomia - a história que virou livro

Aos 36 anos descobri um câncer de endométrio com metástases no intestino e, por esse motivo fiz uso da bolsa de ileostomia por seis meses, experiência essa que me proporcionou um crescimento enorme como pessoa. Fazer parte do mundo dos ostomizados humanizou ainda mais meu olhar com o próximo. Percebi que poderia ajudar outras pessoas transformando minha vivência em livro.

E foi o que fiz, da ostomia à reversão, “A mulher de Bolsa” traz momentos de alegria, angústia, dor e emoção. As pessoas ficam maravilhadas e se identificam muito com os relatos, mas o mais legal de tudo é que pessoas saudáveis, sem nenhum tipo de enfermidade me procuram para agradecer por trazer o conhecimento de algo tão privado que é a ostomia de forma simples e divertida.

Cristiane Luz

Área do Associado